top of page

Configuração das capacidades políticas das subsidiárias de multinacionais operando no Brasil



Este estudo trata do fenômeno da configuração das capacidades políticas utilizadas pelas subsidiárias de multinacionais operando no Brasil. As subsidiárias de MNE´s operando em países em desenvolvimento têm o desafio de utilizar ações políticas enquanto sofrem pressões de conformidade, tanto das matrizes das MNE´s como dos atores políticos locais. O Brasil serviu de laboratório natural para atingir os objetivos desta pesquisa. A forte atuação política das MNE´s no país, o “tipo de capitalismo” brasileiro e suas ramificações sobre o sistema político brasileiro e sobre o modo de se engajar em ações políticas corporativas, qualificam o Brasil como um setting adequado para esta pesquisa. Através de estudo de caso das configurações das capacidades políticas das subsidiárias operando no Brasil, esta pesquisa colabora o conhecimento atual em três tópicos. A primeira contribuição é a proposição de um modelo teórico multi-nível para as capacidades políticas, teoricamente fundamentado. A segunda contribuição passa pela descrição e análise da configuração das capacidades politicas usadas pelas subsidiárias operando no Brasil, bem como nas discussões teóricas advindas deste estudo de caso. O caso descreve o uso único de recursos de relacionamento e de reputação. O caso também descreve o desenvolvimento primordialmente local das capacidades políticas, o que tem implicações sobre a literatura de transferência das capacidades políticas, bem como na literatura da influência institucional sobre as capacidades políticas. Finalmente, o trabalho analisa e propõe a existência de um tipo específico de configuração de capacidade política para os casos de empresas cujos interesses em vendas ao governo são significativos.


Comments


bottom of page